ONLINE
1





 

          QUEM SOU  Fixe

 

 

"4 RODAS TRANSPORTAM O CORPO E

    2 RODAS CONDUZEM A ALMA."

          

 


  

  

  

 


ANDANÇAS 1 - Janeiro/2013
ANDANÇAS 1 - Janeiro/2013

E....finalmente Janeiro chegou......

E, com ele, as tão esperadas férias...

Planejamentos vários....contas na ponta do lápis.....

Onde ir??

Como em outras viagens já feitas, nossa vontade de conhecer Ecovilas, falou mais alto.

Não por simples curiosidade, mas porque acreditamos. E conhecer as experiências de pessoas que já estão

nesta caminhada há algum tempo é importante.

Resolvemos então visitar 3 ecovilas aqui no RS. Em 2 ficamos praticamente 2 dias, em cada uma. Na terceira,

houve um desencontro, então só chegamos até o local.

Este foi apenas um primeiro contato, onde conversamos, trocamos idéias e observamos.

Para um conhecimento maior é necessário permanecer no local mais tempo, como fiz na Arca Verde, vivendo

um pouco o dia-dia.

Por isso, colocarei aqui apenas algumas fotos, e o link para cada Ecovila, para quem interessar maiores informações.

Assim...

10/01/2013, motos carregadas. roupas adequadas, saímos de Santa Maria RS, em torno de

9h de uma manhã quente e ensolarada. Como em cada partida, coração bate forte, mas confiante.

Nos entregamos aos Mestres Maiores e partimos.

    

                                                                            Parada para descanso, água próximo a Candelária RS

 

Seguimos em uma viagem tranquila.

Chegando em Ivotí, paramos para abastecimento, lanche e informações básicas.

                             

                                               IVOTÍ - "A cidade das Flores"

 

Com certeza, a cidade das flores, presentes na maioria das ruas.

 

Um pouco de história - retirada do site   http://www.ivoti.rs.gov.br/historia=1970-atuais

"Inserida dentro do processo de colonização do país, Ivoti recebeu em torno de 1826 diversas famílias de origem germânica.

Rapidamente se percebeu a necessidade da construção de uma ponte sobre o Arroio Feitoria, pois o fluxo de pessoas na área já era grande.

                   

Entre 1857 e 1864 essa ponte foi construída com verba enviada por Dom Pedro II, daí seu nome, Ponte do Imperador.

Dentro de uma perspectiva de crescimento econômico e demográfico, Ivoti naturalmente se encaminhou, no início da década de 60, para o processo de emancipação, que após diversos trâmites, veio a se realizar em 1964, sendo a Lei de Criação do Município de 19 de outubro daquele ano.

Na seqüência, em 1966, os dirigentes municipais deram um belo exemplo de diversidade cultural, destinando uma área de terras para serem ocupadas por 26 famílias de imigrantes japoneses, surgia assim a Colônia Japonesa, produtora de uvas de mesa, kiwi, hortaliças e flores.

Em 1992, Ivoti gerou duas novas cidades: Presidente Lucena, antiga localidade de Arroio Veado e Lindolfo Collor, anterior Picada Capivara."

 

Ivoti, é uma cidade simpática, bonita, limpa. Onde as subidas e descidas são constantes.

 Também, casas antigas e bem conservadas. 

Os acessos a cidade, são de estradas com curvas, algumas bem acentuadas, subindo e descendo.

 E, muitas margeadas por pés de plátano. Lindos.

 

Seguimos, então até a Ecovila Sítio das Águias localizada no município de Lindolfo Collor RS

                       Sitio das Águias - http://sitiodasaguias.blogspot.com.br/

Chegamos em torno de 16 hs, e fomos bem recebidos e acomodados em um chalé localizado

próximo a mata e a um arroio. Lugar muito agradável.

Entre bate-papos instrutivos, gostosos e andanças pelo local....

A cozinha coletiva onde, juntos, fizemos e partilhamos o almoço.

Guardando madeira.... com telhado vivo.

Estufa para plantas....mudas diferentes...

Na mata..........no arroio..........

A cascata, vista de cima...

Saímos na manhã do dia 12/01/13, levando conosco a sensação de "bem estar bem".

E muito o que pensar....

 

 Seguimos, então, passando por Lindolfo Collor.

                               Lindolfo Collor - "Capital dos Tapetes de Couro"

Chegamos até lá indo por uma estrada de chão bem conservada e com muitas casas antigas no caminho.

A parte que vimos da cidade, é construída nas encostas dos morros, limpa, organizada. Bonita.

E, florida.

Um pouco da história retirada do site - 

http://www.lindolfocollor.rs.gov.br/portal1/municipio/historia.asp?iIdMun=100143220

"O município de Lindolfo Collor (ex-Picada Capivara, devido ao grande número deste animal na região na época)

está situada a 6km da cidade de Ivoti. A história dessa cidade se insere no contexto de toda colonização alemã

no Rio Grande do Sul. Ao emancipar-se, a comunidade de Picada Capivara adotou novo topônimo (Lindolfo Collor)

para homenagear um ilustre conterrâneo, o leopoldense, Ministro do Trabalho de Getúlio Vargas e responsável

pela introdução das Leis Trabalhistas no Brasil nos anos 30, Lindolfo Collor."

 

A cruzada foi rápida, mas suficiente para ver as belezas do local, que sugerem um retorno com mais tempo a região.

Seguimos para Imbé, onde ficamos sábado à tarde e domingo, em casa de Amigos.

Descanso e uma caminhada no mar.

 

14/01/2013 saímos de Imbé em direção a Três Cachoeiras, onde visitaríamos mais uma ecovila.

Almoçamos em Três Cachoeiras, à beira da BR 101, e seguimos em direção ao distrito de 

                                                              Morro Azul.

Seguindo deste ponto, pegamos uma estrada de chão à esquerda que estava sendo patrolada.

Deixei deitar a moto 2 vezes. hehehehe.

Ahhh, e ainda era o caminho errado.

 Apenas cruzamos por Morro Azul. Pequena, mas muito simpática. Sempre tendo ao fundo a Mata Atlântica.

                                         Simpática até na despedida.

 

                                        NossaEcovila - http://www.nossaecovila.com.br/

O caminho até lá é de estrada de chão, com subidas e descidas, curvas, pedras soltas. Não muito fácil para mim,

pela inexperiência e pelo tipo de moto. Mas chegamos sãos e salvos lá.

Muito bem recebidos. Sentimo-nos em casa.

A beleza do local é incrível. À beira da Mata Atlantica.

A névoa ia mudando constantemente a paisagem dos morros.

Por todos os lados muita flores, muito verde...

     

 

Entre conversas, comidas deliciosas  e andanças........ Alimentos para alma e corpo...

 O banho no riacho...gelado.... Simplicidade e verdadeira riqueza ....

As cercas de pedra, características na região, dão o que pensar...

Imagino o sacrifício das pessoas....Mas, a natureza sábia faz sua decoração no decorrer dos anos..

E, elas continuam cortando os campos, belas e imponentes. Fortes.

Aqui permanecemos até o dia 16/01/2013, quando saimos para próxima ecovila, após um almoço delicioso.

Com peixes criados e pescados ali.

Muitas idéias foram trocadas. Aprendizados se fizeram.

E cada vez mais a certeza de que não precisamos de muito para vivermos e sermos Felizes.

                                         Maquiné.

Por aqui só cruzamos a caminho do Recanto da Mata, com rápida parada para abastecimento, informações,

água e lanche.

Andamos por estradas de chão, sempre cercados pelos morros......

E chegamos....

Mas não havia ninguém. Houve algum desencontro....Como já eram 17:30 h não podíamos esperar por seu retorno

Então tiramos algumas fotos e partimos.

.

Retornaremos um dia................

 

Decidimos ir para Itapeva, próximo a Torres.

Parada a beira da BR101 para lanche e descanso..

Chegada a Itapeva - em torno de 19:30h

E no dia 19/01/2013, retorno a Santa Maria RS.

Com passada em Atlantida Sul

Acabamos almoçando com os Amigos  Daisson e Jane, do Motogrupo virtual Shadow 600,e saímos para Santa Maria

às 15:30 h.

Como andamos meio devagar, 80-90 km/h, e pegamos uma "baita" chuva na saída de Tramandaí e na

free-way, chegamos em casa em torno de 23:30h. Sãos e salvos.

E eu batizada com minha primeira derrubada de moto e primeira chuvarada na estrada.

Maravilhoso.

 

Para mim,  viver ecologicamente é um "Estado" que vem de dentro. É um aprendizado que vamos tendo no decorrer

da Vida, quando começamos a perceber a importância e a riqueza da simplicidade, que não precisamos de muito para

viver. Quando começamos a olhar para o planeta como filho nosso, e que a forma como lidamos com ele fara a

diferença no seu futuro.

O que ouvimos e aprendemos nos bate-papos está "armazenado" amadurecendo.  Devagar vai sendo introduzido

em nosso dia-dia, em pequenas atitudes como separar o lixo, reciclar, alimentação mais saudável, etc.

Acima de tudo, o mais importante é a mudança interna que esses conhecimentos vão proporcionando,

em quem realmente somos e na forma como encaramos a Vida.

 

Todos nos receberam de forma amável e carinhosa, seguem em nossos corações.

 

 

topo